Como fazer para curar um coração partido?

Entrevista de Sergio Savian* para o Portal UOL

Quase todo mundo já passou pela sensação de coração partido e, apesar de ser um sentimento, parece que a situação provoca uma dor física. Por que este tipo de sentimento provoca tamanha dor?
O que sentimos hoje em uma rela√ß√£o amorosa √© uma vers√£o do que j√° sentimos na inf√Ęncia em rela√ß√£o aos nossos primeiros amores, que s√£o nossos pais. Afastamentos mal resolvidos da m√£e ou do pai podem ter sido experenciados como traum√°ticos, com muita dor emocional. Na vida adulta, uma situa√ß√£o de separa√ß√£o faz disparar sentimentos equivalentes que estavam guardados em nosso inconsciente. E quando a dor √© muito grande e n√£o reconhecida, √© bem capaz que ocorra um processo de psicossomatiza√ß√£o, manifestando-se no corpo, por meio de sintomas f√≠sicos.

Quais rea√ß√Ķes f√≠sicas podem ser identificadas por causa deste desalento?
O mais comum é a dor no peito, que é a região do corpo onde são processados fortes sentimentos. Problemas de pele também são comuns. E, dependendo do tipo de conflito, quando envolve raiva, pode ocorrer torcicolos e dores nas costas. Cada um tende a somatizar conflitos emocionais em diferentes partes do corpo.

Existe uma forma de superar um término sem sofrer tanto?
Sofremos por decep√ß√£o, medo, rancor, inseguran√ßa. Sofremos porque em nossa imagina√ß√£o n√£o daremos conta desses sentimentos. A maneira como entramos e sa√≠mos das rela√ß√Ķes est√° relacionada com conceitos e valores que adquirimos durante a vida. O parceiro e o relacionamento tem uma simbologia para cada um. Quanto mais import√Ęncia se d√° √† rela√ß√£o e √† import√Ęncia do outro em sua vida, maior o sofrimento. Quanto mais apegado voc√™ estiver, mais vai sofrer. Quanto mais r√°pido conseguir se desapegar n√£o s√≥ do parceiro, mas de todos os planos que havia feito com ele, menos sofrer√°.

Este tipo de dor muda de pessoa para pessoa? Pode ser mais intensa em determinada fase? Acomete mais mulheres, pessoas mais jovens?
Sofre-se mais ou menos, sente-se ¬†esta dor com mais ou menos intensidade, de acordo com a estrutura e din√Ęmica psicol√≥gica. A cren√ßa no amor rom√Ęntico nos faz sofrer porque muito facilmente iremos nos decepcionar com a realidade que n√£o sabe nada de romantismo. Pessoas muito dependentes n√£o querem abrir m√£o do outro e da rela√ß√£o, mesmo que ela tenha se mostrado insalubre, e sofrem. Pessoas mais independentes emocionalmente resolvem a mesma situa√ß√£o muito mais rapidamente.

Existem pessoas que demoram mais para curar um coração partido? Este é um sentimento que pode permanecer por muito tempo?
O tempo para resolver uma separação depende de como cada um encaminha a questão. Este é um ótimo momento para buscar uma terapia de apoio que vai ajudá-lo(a) a superar a dor, instrumentando-o para ver as coisas com outro ponto de vista.  Na terapia você tem a possibilidade de desabafar, de entrar em contato com todos os sentimentos que vão da perda, o medo, a raiva e outros. Sem autoconhecimento o conflito fica guardado dentro de si e mais tarde poderá se manifestar de alguma forma novamente.

O que podemos fazer para mitigar a dor de um coração partido?
√Č importante ter um espa√ßo para desabafar. No come√ßo, o choro contido, depois a raiva do outro e da rela√ß√£o. Com o tempo vem a compreens√£o de que a separa√ß√£o era necess√°ria ou mesmo inevit√°vel. Voc√™ aceita os fatos e entende que pode aproveitar o momento para se entender melhor, para crescer e expandir a consci√™ncia. Aproveita a oportunidade para se experimentar de uma nova maneira na vida.

Quais s√£o os melhores mecanismos para enfrentar e se recuperar efetivamente?
O melhor a se fazer nestas ocasi√Ķes √© voltar-se para si e entender o que aconteceu. Agora voc√™ ¬†ter√° mais tempo para se cuidar. Cuidar de si, do corpo, da mente, das emo√ß√Ķes, do esp√≠rito.

√Č importante ficar atento para n√£o mascarar essa dor? Vale senti-la e enfrenta-la sem tentar parecer t√£o forte? √Č preciso cuidado para n√£o deixar essa dor emocional te levar para a√ß√Ķes ruins?
Voc√™ √© maior que seus sentimentos. Colocando sua aten√ß√£o no outro voc√™ o empodera. Por isso, pesquisar que que est√° acontecendo com ele nas redes sociais n√£o √© aconselh√°vel pois assim ¬†voc√™ se enfraquece. Agora √© hora de prestar aten√ß√£o em voc√™ e n√£o no outro. √Č hora de se reconectar consigo mesmo.

Um tempo sozinho é suficiente? Ou a dor de um amor se cura com outro?
Se tentar curar o coração partido com outro amor pode dar errado. Você ainda não está inteiro, não está pronto e realmente disponível . Ficar só é bom. Sentir-se bem novamente é necessário. Recuperar a auto-estima, o auto-valor. E quando estiver se sentindo muito bem consigo e com a vida, aí sim, estará no ponto de viver uma nova experiência de envolvimento, uma outra relação. Ou não. Também existe a possibilidade de ser feliz sozinho. Por que não?

*Sergio Savian é psicanalista especializado em relacionamentos.

A medita√ß√£o √© uma forte aliada da sa√ļde mental

Estamos sempre ocupados e preocupados com alguma coisa, e n√£o estabelecemos um bom contato com a gente mesmo. Isso gera muitos conflitos, ansiedade e depress√£o. ¬†A pr√°tica da medita√ß√£o faz com que voc√™ crie intimidade consigo mesmo, reconhecendo-se al√©m do pr√≥prio ego. ¬†A medita√ß√£o nos ajuda a acalmar a mente, ampliando a vis√£o que se tem de si mesmo e da forma com que nos relacionamos com os outros. ¬†Como a pr√°tica da medita√ß√£o nos faz entrar em contato com camadas do inconsciente, √© aconselh√°vel que seja acompanhada por um bom trabalho anal√≠tico que nos ajuda a elaborar os conte√ļdos despertos pela pr√°tica. Neste sentido a medita√ß√£o somada a uma boa terapia faz um excelente casamento.¬† S√≥ a terapia sem medita√ß√£o tem seus limites. S√≥ a medita√ß√£o sem terapia pode ser complicado. A medita√ß√£o nos ajuda a nos desidentificarmos das artimanhas da mente e suas neuroses. Mas se voc√™ retira algo que n√£o serve mais, o que entra no lugar? At√© que voc√™ aprenda a lidar com o vazio, a sublima√ß√£o se faz necess√°ria, substituindo os h√°bitos nocivos por outros mais saud√°veis. Assim a vida fica menos sofrida e mais benevolente.

Sergio Savian – psicanalista especializado em relacionamentos
(agende uma consulta presencial ou on line)

Saindo do sofrimento a caminho da bem-aventurança

Se voc√™ pretende viver com menos sofrimento e mais bem-aventuran√ßa precisa questionar seus condicionamentos, apegos e convic√ß√Ķes. Nos dias 9 e 10 de fevereiro estarei ministrando palestras com o tema A VIDA AL√ČM DO EGO apresentando um √≥timo roteiro para voc√™ entender melhor como fazer isso. Estas palestras fazem parte do programa GET ENERGY EM JOAN√ďPOLIS, com a participa√ß√£o de um √≥timo grupo de homens e mulheres sintonizados no autoconhecimento. Ficaremos em uma linda pousada √† beira da represa, faremos um passeio inesquec√≠vel √† beira de belas cachoeiras e meditaremos com o por do sol. Ainda temos vagas em quartos duplo ou single. Vamos?

Para inscrever-se fale comigo no cel/whatsapp 11 98383 9305 ou pelo e-mail falecomsavian@gmail.com

Você quer acessar o fantástico mundo dos sonhos?

Tem muitos anos, na verdade, algumas d√©cadas, que venho observando meus sonhos, e confio quando eles me apontam o caminho a seguir. Por mais malucos que sejam, ¬†sempre trazem uma mensagem l√° do fundo de mim, onde mora minha alma. Tamb√©m aprendi que nela me misturo com a alma do mundo. Por isso, os sonhos nem sempre s√£o meus. Alguns deles mostram- me como estou, outros, dizem respeito ao dia seguinte, os mais especiais, marcantes, apontam uma dire√ß√£o, sem contar aqueles que vem do outro lado, onde a vida n√£o √© feita de mat√©ria. S√£o os que mais gosto. Nos sonhos, visito lugares fant√°sticos, encontro pessoas que n√£o vejo h√° tempo e tamb√©m aquelas que j√° n√£o est√£o mais aqui. √Äs vezes passo sufoco, noutras, delicio-me com a viagem.¬† Tudo neles tem import√Ęncia. √Č ali, na bagun√ßa criativa do meu inconsciente, na linguagem sem p√© nem cabe√ßa, que busco sabedoria e a inspira√ß√£o. ¬†E voc√™, quer que eu te ajude a acessar o fant√°stico mundo dos sonhos?

Sergio Savian Рpsicanalista clínico
(agende uma consulta presencial ou on line)

Quem você é além do ego?

O ego é somente o centro de nossa consciência. Mas, além do que é consciente, temos várias outras camadas de nossa psique que não conhecemos. Para ir além do ego é preciso se libertar dele. Mas como fazer isso sem que o conheçamos muito bem? Enquanto não fizermos um bom mapeamento do ego e entrarmos em contato com nossa estrutura psíquica por inteiro, estaremos reféns do que é limitado e não permite que a vida se torne plena.

Sergio Savian Рpsicanalista clínico
(agende uma consulta presencial ou on line)

Se você se sentar à mesa do sucesso por um tempo vai se sentir entediado

Sabe por que? Fomos feitos para crescer e dar o melhor de nós mesmos para o mundo.Mas para entender para onde você deve ir e o que tem para oferecer é preciso encontrar o ser mais profundo, o si mesmo, seu self. E isso só vai acontecer se você tiver a coragem de abrir mão de tudo o que não verdadeiro em sua vida e se comprometer com o que realmente importa. O sucesso é só uma etapa da sua jornada. A melhor parte ainda está por acontecer!

Sergio Savian – psicanalista especializado em relacionamentos
(agende uma consulta presencial ou on line)

Cure o garoto e o homem aparecer√°

As mulheres reclamam quando os homens s√£o insens√≠veis mas tamb√©m reclamam e os corrigem quando eles t√™m atitude. Assim elas os infantilizam. Definitivamente as mulheres est√£o assumindo o poder. Mas junto deste poder elas tamb√©m se isolaram. Com toda a raz√£o, chegaram √† conclus√£o de que n√£o gostam de serem dominadas, mas precisam entender que os homens tamb√©m n√£o gostam. E a forma deles reagirem √© se afastando cada vez mais do relacionamento amoroso. Vivemos uma confus√£o entre o que √© considerado politicamente correto em nossa cultura e como as coisas acontecem de fato. E o fato √© que homens e mulheres t√™m suas qualidades, muitas vezes espec√≠ficas, que devem ser reconhecidas para que haja admira√ß√£o m√ļtua, atra√ß√£o e amor. Aqui vai uma dica: se voc√™ deseja ter um homem ao seu lado, pare de trat√°-lo como um menino. Ajude a curar o garoto e o homem aparecer√°.
Sergio Savian – psicanalista especializado em relacionamentos
(agende uma consulta presencial ou on line)

O sentimentalismo é muito chato!

O sentimentalismo √© uma emo√ß√£o superficial e d√©bil, sem causa justific√°vel; um excesso de emo√ß√£o ou sentimento como motivo de prazer. Voc√™ sente prazer em manipular, em desviar a aten√ß√£o de assuntos realmente importantes para outros que n√£o t√™m a import√Ęncia a que lhes atribu√≠. Seu desejo neur√≥tico √© continuar em conflito, repetindo e permanecendo em situa√ß√Ķes que causam sofrimento a voc√™ e aos que est√£o √† sua volta. Sentir √© muito bom, saud√°vel, mas quando a express√£o do seu sentimento √© exagerada, colocando-se como v√≠tima dos outros ou de uma situa√ß√£o, est√° na hora de crescer. Voc√™ pode n√£o perceber, mas quem convive com voc√™ acaba percebendo seu jogo e, com o tempo, perde a paci√™ncia. Afinal, em sua tentativa de manipular se torna muito chato!
Sergio Savian – psicanalista especializado em relacionamentos
(agende uma consulta presencial ou on line)

Até que ponto uma pessoa consegue aguentar tanta pressão num relacionamento?

Entrevista para o Programa THE LOVE SCHOOL
Record TV

Sergio Savian é psicanalista clínico especializado em relacionamentos. Atende em seu consultório em São Paulo e on line.

1) Até que ponto uma pessoa consegue aguentar tanta pressão num relacionamento?
Depende de cada um. Pessoas muito carentes tendem a aguentar mais pois temem ficar sozinhas caso coloquem limites ao seu agressor. Pessoas com auto-estima mais elevada n√£o se submetem a situa√ß√Ķes de viol√™ncia psicol√≥gica ou at√© mesmo f√≠sica. O relacionamento amoroso √© muito importante para a vida de todos n√≥s, mas tudo tem um limite. N√£o se pode nem deve continuar uma rela√ß√£o com alto grau de toxidade.

2) Existe um Limite? Qual?
Quando se altera a voz, falando mais alto, j√° √© um sinal de que √© preciso entender melhor o que est√° acontecendo. Xingar o outro, viol√™ncia f√≠sica. Acusa√ß√Ķes infundadas, tudo isso denota que a rela√ß√£o est√° enferma. Se n√£o houver uma mudan√ßa, se algo n√£o for feito, √© bem capaz que tudo piore.

3) Quais as rea√ß√Ķes mais comuns entre pessoas que chegaram ao limite?
Alguns partem para a agressão, outros se calam, pode ser que um dos dois abandone a casa, indo para um outro lugar. Na melhor das hipóteses o casal vai procurar uma orientação, uma terapia de casal, que vai ensiná-los a elaborar o que está acontecendo, na tentativa de encontrar saídas para os impasses. Uma coisa é certa, é preciso repensar a relação, é preciso aumentar o nível de consciência, fazer uma boa reflexão. Sem isto, a tendência é repetir  indefinidamente as atitudes doentias que levam ao conflito.

4) Quais os sinais que mostram que a pessoa pode explodir a qualquer momento?
Falta de diálogo, mudança de humor, isolamento, muitas horas na Internet, consumo exagerado de bebidas alcoólicas ou outras drogas, excesso de trabalho, enfim, tudo o que se pode fazer para fugir do contato com o outro são sinais de alerta de que a relação pode estar mal das pernas.

5) Que atitudes a pessoa deve tomar antes de explodir?
Ao perceber que houve altera√ß√Ķes de comportamento, que a rela√ß√£o est√° perdendo a vitalidade, que o humor foi alterado, o primeiro passo √© conversar. Uma conversa madura onde cada um dos dois fala sinceramente o que est√° sentindo e pensando. Esta conversa n√£o deve ser confundida com acusa√ß√Ķes m√ļtuas, que n√£o leva a uma boa resolu√ß√£o. √Č preciso abrir o cora√ß√£o, apostando na continuidade da rela√ß√£o, buscando mais clareza e sa√ļde para a rela√ß√£o. Se o casal n√£o tem a capacidade de ter este tipo de conversa, √© aconselh√°vel que procure um orientador de casal para isso.

6) O que diria para alguém que está à beira de um ataque de nervos?
Dedique-se a se conhecer melhor. Sem autoconhecimento, sem voc√™ saber o que quer o n√£o para sua vida, as rela√ß√Ķes tendem √† confus√£o. Abra-se para a sabedoria divina. Aproxime-se de pessoas que podem te ajudar. Voc√™ precisa de ajuda. Sozinho(a), √© dif√≠cil superar situa√ß√Ķes com estas.

As mudan√ßas n√£o s√£o f√°ceis, pois n√£o se trata apenas de decis√Ķes racionais. Somente com muita clareza, determina√ß√£o e trabalho interior, aplicando-nos a cada momento, sem desistir, √© que elas acontecem. Neste caminho, com o tempo, iremos celebrar as t√£o desejadas conquistas.
Sergio Savian Рpsicanalista clínico
(agende uma consulta presencial ou on line)